Luís Soares Barbosa
Longos dias breve o medo

16,96 

não são lugares, luzeiros, estorninhos,
tardes de chuva onde os dedos pousem
ou o olhar se cale.

não são ecos, eixos, gradações,
imagens soletradas, palavras em excesso,
quando o corpo cai.

colecciono, porém, as irregulares ondulações da pele,
se é propícia a fuga, o sítio onde

junto, às vezes, rios,
uma mulher tangendo as águas divididas,
seu rebanho volúvel e fantástico.

colecciono em chama a carne viva.

Share This