José Rui Teixeira
Tríptico. Leitura da poesia de Daniel Faria

14,84 

Trata-se de uma poesia profundamente dialética e dicotómica: treva e luz, noite e manhã, homem e anjo, chão e céu, peso e leveza, dividido e inteiro, interior e exterior, primeiro e último, pedra e nuvem, queda e ascensão. Trata-se ainda de uma poesia em mutação, que se desdobra em cedências, variáveis, predominâncias. Inicialmente embala-nos o movimento de subir-e-descer, depois o de sair-e-entrar e, finalmente, o de fechar-e-abrir. E na periferia da gramática do corpo, matizando a morte, desdobra-se o seu universo semântico: degrau, grito, casa, mulher, poço, fogo, umbral, silêncio.

REF: E7 Categorias: ,

1.ª ed.: abril 2023
150 x 210 mm | 64 pp.
ISBN 978-989-35014-7-4

Apoio: Município de Paredes
Pinturas de Agostinho Santos [2022]

Share This