José Rui Teixeira
Habeas corpus

12 

A roseira ergue-se sobre os destroços,
um pássaro aquieta-se.
Pressinto o poema no movimento
do teu corpo e arrefece
sob a mancha esverdeada
dessa ausência. 

Falar-te-ia sobre os povos das ilhas,
suas deidades de terracota
e festas lunares.

Já não sei há quantos anos busco
nos ermos, nas entranhas dos pássaros
mais negros, no assombro dos cegos,
o silabário dos anjos.

REF: LC21 Categorias: , ,

1.ª ed.: setembro 2022
150 x 210 mm | 94 pp.
ISBN 978-989-53681-8-1

Imagem da capa: pintura de Agostinho Santos [2022]

Share This